DEVERAS

No mesmo laço e amor. Na mesma arte e poesia. No mesmo gesto e calor. Na mesma recepção e alegria. Na mesma limpeza e organização. No mesmo pranto e dissabor. Na mesma ruga e preocupação. No mesmo riso e alvor. Na mesma emoção e partida. Na mesma luz e saída. Na mesma guerra e vitória….

SHOW DE SEU JORGE – EXTREMO CULTURAL

Show do meu xará, Swing sem parar. Uma chuva de música boa Molhou a gente de João Pessoa Com um fantástico balanço carioca Da alta classe de malandro bamba, Nos enroscou na rica roca Fina flor instrumental do seu samba Que vai da favela ao condomínio, Eleva o trabalhador no seu ofício Com a mesma…

EI E ER COM TO

Muito estou certo De que sinto por perto O seu carinho coberto De um sincero aperto Entre o peito E o recíproco respeito. Entre o direito E o belíssimo jeito De andar reto De pensar concreto Na paz que seto Com o desenho do riso liberto Para deixar o olhar boquiaberto E o beijo cada…

PSEUDOSONETOS

Em dois segundos Alguém irá captar os ruídos Deste texto sem sentidos, Desta soma de sonos embriagados. Em dois segundos Loucos tempos rimados Serão libertados dos fatos extraídos E rapidamente transferidos Da vida para os pseudos Sonetos viciados, Musicados, mas não forçados. Da vida para os pseudos Sonetos mirados, Declamados, pouco lidos, mas amados. Jorge…

FOCA

Não ingira isso, Saia desse samba guloso, Atinja o osso, Aguente, treine, no começo é doloroso. Enquadre uma curva Dentro do padrão. Alimente-se por grão. Afaste-se da cerva, Das carnes, das massas. Não dê assas Ao seu natural regime. A gordura desaparece e redime Ao exercitar o fechar a boca, Comer saúde e lembrar do…

NÃO SEI E SEI LÁ

Talvez não saiba dizer Tudo que quero e sinto, Mas escrever e fazer Tento e não minto. Talvez tenha pausado o girar, Outra rotina tomou o lugar. Parece estar chovendo sem parar, Mas o sol aqui dentro não para de pedalar. Preciso voltar a treinar, Assim vou engordar E a minha magrela oxidar. Preciso também…

BOLA DE GUDE

Não me convide para jogar, Pois não pratico isso não. Antes de clicar, Leia com atenção. Pode ser um vírus na sua diversão. Sei porque jogo no lado da criação. Não curto candy crush. Por favor, não me puxe. Não entro em casino virtual. Brinco com a poesia que assino Somando fichas no campo sentimental….

SONO COMPLETO

Eis o poema na madrugada: Ao pausar o trampo Com uma longa bocejada O verso sai no tempo De uma lacrimejada, Aliás de um rio para cada rima, De uma ideia no clima, De uma máxima estalada De um maxilar de foca Gerando um som de fantasma Com uma sonolenta asma Resistindo em troca De…

POESIA E VIOLÃO

Notas de amor, rimas de canção, Arte alegrando o coração. Verso musical, bossa atonal. Canto sentimental, som genial. Um violão que desperta A batida letrada do poeta Que tem a vida composta Sob a harmônica veia exposta Nas palavras cantadas com zelos Numa simbiose de tons sedutores Revelando gostosos segredos Com a poesia que sai…

BOA NOITE, POESIA

Antes de cair no sono. Essa é a hora da poesia falar. Mesmo cansada e ainda verde, Ela tem que sair. Algum rasgo de ideia. Mesmo nebulosa, de construção inacabada. Puro despejo sem revisão. É um exercício diário e obrigatório. É um vício que cospe palavras e rimas naturais ou caçadas. É sobre algum nó…

ACORDE O SEU SAMBA

A gente samba na dor, No amor a gente samba E no samba vencedor O amor deixa a dor bamba. O passo é de girino, A escola é de maestro. O passista direito dança destro. Mas por dentro é um bailarino. O aleatório balança a vida. Quem leem são os pés Acordados na avenida. As…

COSTURADA POESIA

Poesia costurada Amada linha Bainha arrumada Afiada rima Poema ponteado Bordado verso Espesso algodão Coração vestido Sabido artesão Mão letrada Animada fábrica Rica agulhada Delicada arte Corte de poesia Jorge Andrade Mangueira (09/09/2014)