TEIA POÉTICA

Entrelaço-me nesse vício
De caminho difícil
Desenhado pelo ofício
De uma rima fácil.

Eu sabia que a Bia
Era poesia de cortesia.
Já a alma da Selma
Faz engate e bate palmas.

É o tema do dilema
À parte do à la carte,
Onde se esconde a arte.

Ache, encaixe-se
Na ideia da teia e deixe
Na veia remar o poema.

Jorge Andrade Mangueira (12/03/2015)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s